EPI’s e EPC’s: o que são e como usá-los?

EPI’s e EPC’s: o que são e como usá-los?

Desde 1978, graças à NR 6 (Norma Regulamentadora número 6), os trabalhadores têm não só o direito, mas também o dever de se proteger contra acidentes de trabalho, utilizando dois meios para isso: o uso de EPI’s e EPC’s.

O que são ?

Os denominados EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual) são uma série de equipamentos de segurança que todo trabalhador deve utilizar, fornecidos gratuitamente pelo empregador, de acordo com os riscos apresentados pelas atividades na empresa. Dentre eles estão incluídos uma variedade óculos de proteção, luvas, capacetes, protetores auditivos, peças semifaciais filtrantes (as famosas máscaras), macacões, dentre uma infinidade de outros equipamentos. Cada tipo atividade e ação, requisita diferentes tipos de EPI’s.

Por outro lado, os EPC’s (Equipamentos de Proteção Coletiva) são implementados na própria indústria. Eles protegem os funcionários e a indústria como um todo, seja sinalizando, neutralizando ou eliminando os riscos. Ao sinalizar os riscos, os trabalhadores se tornam cientes dos perigos e assim podem se proteger dos mesmos. Dentre os sinalizadores estão incluídos por exemplo placas, cones sinalizadores e fitas zebradas. Outros EPC’s servem para neutralizar riscos, ou seja, impedir que eles causem danos aos contribuintes da empresa. Entre eles estão por exemplo os exaustores (para retirada de gases tóxicos e ventilação), enclausuramento de máquinas (para redução de ruídos excessivos) e instalação de anteparos próximos a partes móveis de equipamentos (para evitar contato com partes do corpo). Por sorte algumas vezes é possível eliminar totalmente certos riscos com uso de EPC’s, como por exemplo troca de piso escorregadios por pisos antiderrapantes.

Apenas possuir os EPI’s não adianta para que a indústria esteja de acordo com a lei. O empregador tem uma série de deveres e obrigações para com a lei, dentre elas: exigir o uso dos EPI’s pelos funcionários, treinar os operadores a usar, guardar e manter os equipamentos de segurança, substituir imediatamente equipamentos danificados ou extraviados, registrar o seu fornecimento ao trabalhador, dentre algumas outras.

Já dentre as responsabilidades dos contribuintes estão: utilizar os EPI’s apenas paras as finalidades a que se destinam, responsabilizar-se pela conservação dos mesmos, seguir as regras de uso e comunicar ao empregador sempre que houver qualquer alteração que o torne impróprio para o uso.

Quais medidas devo tomar para garantir que todos os funcionários usem os EPI’s?

Algumas vezes os trabalhadores negligenciam os perigos do trabalho e se recusam a utilizar os EPI’s. Essa situação pode acarretar a graves acidentes de trabalho não só ao trabalhador que ignorou os equipamentos, mas também aos seus colegas. Por isso, são necessárias duas ações: educação e fiscalização. A educação se refere ao treinamento dos funcionários não só em como utilizar os equipamentos, mas também aos riscos e consequências de não usá-los. Ao entender as consequências, os contribuintes aceitam melhor seu uso e tendem a ser mais cuidadosos em suas atividades. É necessário porém, junto da educação, fiscalizar se todos estão seguindo as regras, não só porque a lei requisita tal ação, mas também para garantir a segurança de todos.

Como identificar possíveis situações de perigo para implementar os EPC’s?

Um modo de encontrar todos os perigos presentes no processo de produção é a realização de um mapeamento do processo, em que são observadas e catalogadas todas as etapas do processo produtivo, bem como seus riscos e oportunidades de otimizá-las. Após encontrados os riscos, é necessário agir para que eles não causem acidentes, e aí entra a educação e fiscalização já citadas no texto. O treinamento é essencial e obrigatório para que se tenha um ambiente seguro e digno de se trabalhar.

A ConsultEQ tem vasta experiência em mapeamento de processos e treinamento do uso de EPIs e EPCs e pode ajudá-lo a se adequar às leis e garantir um trabalho seguro a seus colaboradores. Entre em contato conosco via e-mail ([email protected]) ou através do número de telefone (34) 3239-1311 e agende uma visita gratuita!

Quer saber mais sobre Mapeamento de Processos? Acesse: http://consulteq.com.br/5-beneficios-do-mapeamento-de-processos-da-sua-empresa/

Escrito por: Matheus Gaiad

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.