Como evitar a cavitação em bombas?

Sabia que um ruído na sua bomba pode levar a uma grande perda na sua produtividade?

 

Em basicamente todos os processos industriais, ou até mesmo sistemas de refrigeração, transporte e limpeza, é necessário aplicações de bombas para o escoamento em tubulações. Entretanto, por falhas no dimensionamento, mudança de configuração do sistema e/ou envelhecimento da tubulação/equipamentos, sua bomba pode ser comprometida e não funcionar da maneira correta. Isso ocasiona em uma queda no rendimento, levando a perda de líquido. Uma maneira de verificar este mau funcionamento é através do ruído causado pela cavitação.

 

Mas o que seria uma cavitação em bombas?

 

A cavitação em bombas acontece quando a pressão absoluta atinge valores abaixo da pressão de vapor do líquido, vaporizando-o e formando-se pequenas bolhas ou cavidades no interior da bomba. Ao serem conduzidas pela corrente líquida, devido ao movimento do rotor, chegam a zonas de alta pressão, entrando em colapso e impulsionando o líquido a sua volta, o qual atinge partes da bomba causando o ruído característico.

Este processo ocorre com alta frequência, podendo atingir a ordem de 25 mil bolhas por segundo. A duração (surgimento‐colapso) das bolhas é da ordem de milionésimos de segundos.

 

Como posso, então, evitar este fenômeno?

 

  • Planejamento correto: É extremamente importante saber as características do fluido que será bombeado, quais as diferenças de altura do sistema, quais as perdas de carga no trajeto. Estas, dentre outras informações técnicas, são essenciais para que seja escolhida assertivamente a bomba.
  • Cálculos de acordo com a demanda: Para sua instalação, é necessário que os cálculos sejam consistentes. Levando em consideração todos os detalhes da bomba e do trajeto, para assim, escolher a bomba mais adequada do catálogo.
  • Materiais empregados: A cavitação é um dos aspectos que torna a escolha do material para confecção da máquina hidráulica de grande importância. Sendo necessário avaliar a viabilidade econômica e funcionalidade.

 

E se minha bomba já está instalada, o que posso fazer?

 

Mesmo com a bomba em funcionamento, ainda é possível alterar condições no sistema para que evite a cavitação, entre elas:

 

  • Diminuir a vazão, estrangulando a(s) válvula(s) de recalque;
  • Retirar acessórios com alta perda de carga que muitas vezes são desnecessários na sucção;
  • Substituir alguns acessórios da tubulação de sucção por outros de menor perda de carga;
  • Aumentar o diâmetro da linha de sucção;
  • Diminuir a temperatura do fluido.

 

Em todos os casos, é importante que se tenha conhecimento sobre o processo e, principalmente, sobre as melhores soluções para o problema de cavitação, tendo assim um melhor custo-benefício na implantação ou modificação do sistema e da bomba. A ConsultEQ conta com grande experiência de dimensionamento com a finalidade de evitar ou reverter fenômenos como a cavitação. Entre em contato e agende uma visita gratuitamente!

 

Escrito por: Felipe Delsim

 

Call to action